Home2020-07-15T22:51:41+00:00
  • Submissão e subdesenvolvimento: os fardados no poder

    Os manuais de história dizem que o Império foi o nosso “regime civil”, em contraste com a República, quando a preeminência da farda extrapola para a intervenção direta. Na realidade, a ascensão política dos militares já se estabelece, num crescendo, a partir da guerra contra o Paraguai, e se assume de corpo inteiro na sequência do golpe de 1889.

  • Governo quer nos levar à condição de colônia

    A proposta orçamentária do governo para 2021 expressa um projeto político cujo objetivo é cortar pela raiz qualquer expectativa de desenvolvimento nacional. Uma vez levado a cabo, retornaremos à condição de colônia, tal a dependência [...]

  • Esperar não é fazer

    O que significa dizer “estamos do lado certo da história e nosso projeto vai voltar”? A frase remete a uma leitura simplória do materialismo histórico, confundindo determinismo (uma pretensão científica) com fatalismo (uma regressão religiosa). [...]

  • Porque passar a limpo os crimes do bolsonarismo

    A proposta aqui levantada, de as forças democráticas e progressistas passarem a limpo a história presente que se escreve a partir principalmente da deposição de Dilma Rousseff (“Um tribunal popular para julgar os crimes do [...]

Submissão e subdesenvolvimento: os fardados no poder

Os manuais de história dizem que o Império foi o nosso “regime civil”, em contraste com a República, quando a preeminência da farda extrapola para a intervenção direta. Na realidade, a ascensão política dos militares já se estabelece, num crescendo, a partir da guerra contra o Paraguai, e se assume de corpo inteiro na sequência do golpe de 1889.

23/09/2020|Categorias: Capa, Revista Carta Capital|