Cuidado com a Avianca

Não despache sua mala: essa empresa não é confiável.

No dia 19/10/17, último, embarquei em Brasília com destino ao Rio de Janeiro (Galeão) no voo 6219 da Avianca. O avião chegou ao destino com pouco atraso, mas minha mala não apareceu. Contatada a empresa, descobri, mais de uma hora após o desembarque, que minha mala simplesmente havia sido extraviada. A funcionária que me atendeu fez-me preencher um ‘Registro de irregularidade de bagagem’ com a promessa de que me telefonaria dando alguma notícia ainda no correr daquela noite. De fato, um pouco depois das 23 horas recebo a bela notícia: a mala havia sido localizada. Estava em Brasília, isto é, não havia sido embarcada com o passageiro, e, ainda naquela noite chegaria, no Rio, no aeroporto Santos Dumont, e na manhã seguinte, sexta-feira, 20, seria entregue na minha residência. Passou-se porém a manhã dessa sexta-feira sem nenhuma ligação da empresa e foram vãs as centenas de tentativas minhas de estabelecer um contato. Nenhum dos telefones fornecidos atendia. Veio a surpresa com o chamado da Infraero, ‘serviço de achados e perdidos’, informando que ‘uma mala com uma etiqueta com meu nome e telefone havia sido encontrada no banheiro masculino da praça de alimentação’ do aeroporto Santos Dumont. Pedi que a transportadora fosse avisada e, ansioso por recuperar a mala, fui ao aeroporto recolhe-la. Encontrei-a aparentemente intacta. Mas, ao abri-la, descobri que havia sido furtado, pois me haviam surrupiado dois HDs e outros objetos valiosos. O larápio (como esse alguém teve acesso à mala?) deixara apenas as roupas usadas e os livros.

Até este momento a Avianca não tem o que dizer-me, enquanto um serviço de atendimento automático, dela, na Internet, repetia, até ontem, a velha informação. (Roberto Amaral)

// // // // Visitantes Únicos: